Perguntas
Frequentes

 
  • 1 - Quem pode adotar?
    Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente, podem adotar os maiores de 18 anos, devendo o Adotante ser, pelo menos, 16 anos mais velho que o adotado. Em situações específicas, a jurisprudência tem flexibilizado essa diferença mínima de idade.
    Não há restrição quanto ao estado civil, orientação sexual, etnia, religião e escolaridade dos pretendentes. Apenas os avós e irmãos da criança e/ou adolescente não podem adotá-los.
  • 2 - Quem pode ser adotado?
    No formato do Estatuto da Criança e do Adolescente, podem ser adotadas crianças e/ou adolescentes com no máximo 18 anos na data do pedido de adoção, cujos pais sejam falecidos, desconhecidos ou que tenham sido destituídos do poder familiar. É necessário destacar que nem todas as crianças e adolescentes acolhidos estão disponíveis para a adoção, uma vez que muitos deles não possuem situação jurídica definida. Ou seja, esses menores ainda podem retornar para sua família de origem ou, em não sendo possível, serão encaminhadas para adoção através de determinação da autoridade judicial, tendo em vista que o acolhimento é medida provisória e excepcional.
  • 3 - O que é Cadastro Nacional de Adoção (CNA)?
    O Cadastro Nacional de Adoção é uma ferramenta criada para auxiliar os Juízes das Varas da Infância e da Juventude na condução dos procedimentos de adoção. Lançado em 28 de abril de 2008, o CNA tem por objetivo agilizar os processos de adoção por meio do mapeamento de informações unificadas. O Cadastro possibilita ainda a implantação de políticas públicas de promoção à adoção.
  • 4 - O que são Grupos de Apoio à Adoção?
    Criados por iniciativa de pais adotivos e pessoas envolvidas com o tema, os Grupos de Apoio à Adoção realizam, voluntariamente, o trabalho de divulgação da nova cultura de Adoção, buscando prevenir o abandono, preparar adotantes e acompanhar os pais que já realizaram o sonho de adotar. As entidades também atuam em parceria com as Varas da Infância e Juventude na busca de famílias para crianças e/ou adolescentes e também na promoção da adoção tardia e de crianças com diferentes tipos de necessidades.
  • 5 - Tenho interesse em adotar uma das crianças/adolescentes participantes do Projeto Adote um Campeão. O que fazer?
    Para mais informações, os pretendentes podem entrar em contato com o Grupo de Apoio à Adoção de Belo Horizonte (GAABH) pelo telefone 31 99814-4455 ou com o Grupo de Apoio à Adoção, Convivência Familiar e Comunitária (GADA) pelo telefone 31 98881-1330.
    Também é possível o contato através do e-mail: adoteumcampeao@gaabh.org.br
 

Veja, Torça, Apaixone-se e
Adote um Campeão!